Skip to content

Cart

Your cart is empty

Article: Acessibilidade no E-commerce: Como promover uma experiência inclusiva para todos

Acessibilidade no E-commerce: Como promover uma experiência inclusiva para todos
Dicas

Acessibilidade no E-commerce: Como promover uma experiência inclusiva para todos

Durante a pandemia global, a demanda por compras online aumentou significativamente, impulsionando ainda mais a expansão do e-commerce. No entanto, à medida que o comércio online se torna predominante, é crucial lembrar que nem todos os usuários têm as mesmas habilidades ou necessidades ao navegar na web.

Infelizmente, muitos sites de e-commerce ainda não estão adequadamente equipados com recursos de acessibilidade. A acessibilidade no e-commerce é essencial para garantir que todas as pessoas, independentemente de suas habilidades físicas ou cognitivas, possam desfrutar de uma experiência de compra online igualitária e satisfatória.

O que é acessibilidade no e-commerce?

A acessibilidade no e-commerce refere-se à prática de criar plataformas digitais que sejam facilmente utilizáveis e acessíveis por todas as pessoas, incluindo aquelas com deficiências visuais, auditivas, motoras ou cognitivas. Isso implica projetar sites e aplicativos de comércio eletrônico de forma que sejam percebidos, operados e entendidos por todos os usuários, independentemente de suas habilidades.

A importância da acessibilidade no e-commerce

1. Inclusão e equidade:

Garantir que todos tenham acesso igual ao comércio online promove uma sociedade mais inclusiva e equitativa.

2. Ampla base de clientes:

Ao tornar o seu site acessível, você amplia a sua base de clientes em potencial, atingindo um público mais diversificado.

3. Conformidade legal e imagem da marca:

Muitos países têm regulamentações que exigem acessibilidade na web. Além disso, demonstrar um compromisso com a acessibilidade pode melhorar a imagem da marca e atrair clientes conscientes.

4. Melhor experiência do usuário (UX):

Uma abordagem inclusiva geralmente leva a uma melhor experiência do usuário para todos os usuários, independentemente de suas habilidades.

Dicas para uma navegação mais inclusiva no e-commerce

1. Design responsivo e flexível:

Certifique-se de que seu site seja compatível com diferentes dispositivos e tamanhos de tela, garantindo uma experiência consistente em todos os dispositivos.

2. Texto alternativo para imagens:

Forneça descrições de texto alternativas para todas as imagens, permitindo que usuários com deficiência visual entendam o conteúdo visual do seu site.

3. Contraste apropriado:

Utilize cores e contrastes adequados para facilitar a leitura de todo o conteúdo, especialmente para pessoas com deficiências visuais ou problemas de visão.

4. Navegação intuitiva:

Simplifique a navegação do site, garantindo que os usuários possam encontrar facilmente o que procuram, independentemente de sua familiaridade com a web.

5. Legendas e transcrições:

Forneça legendas e transcrições para vídeos e áudios, garantindo que usuários surdos ou com deficiência auditiva possam acessar o conteúdo.

6. Testes de usuários:

Realize testes de usabilidade com uma variedade de usuários, incluindo aqueles com diferentes habilidades e necessidades, para identificar e corrigir quaisquer barreiras à acessibilidade.

O que são as Diretrizes de Acessibilidade para Conteúdo Web (WCAG)?

As Diretrizes de Acessibilidade para Conteúdo da Web (WCAG), desenvolvidas pelo World Wide Web Consortium (W3C), são um conjunto de recomendações destinadas a tornar o conteúdo da web mais acessível para pessoas com deficiência. Elas foram criadas para fornecer um padrão globalmente reconhecido e adotado, garantindo que os sites sejam percebidos, operados e entendidos por todos os usuários, independentemente de suas habilidades.

As WCAG são organizadas em quatro princípios básicos, conhecidos pela sigla POUR:

1. Perceptível:

Garantir que o conteúdo da web seja perceptível aos sentidos dos usuários, especialmente para aqueles com deficiência visual ou auditiva.

2. Operável:

Garantir que os componentes interativos do site sejam operáveis para todos os usuários, incluindo aqueles com deficiências motoras ou cognitivas.

3. Compreensível:

Garantir que o conteúdo e a operação do site sejam compreensíveis para todos os usuários, independentemente de sua experiência ou capacidade cognitiva.

4. Robusto:

Garantir que o conteúdo da web seja robusto o suficiente para ser interpretado de forma confiável por uma ampla variedade de agentes de usuário, incluindo tecnologias assistivas.

Cada um desses princípios é acompanhado por um conjunto de diretrizes e critérios de sucesso específicos que os desenvolvedores de sites devem seguir para garantir a conformidade com as WCAG. Esses critérios de sucesso são classificados em três níveis de conformidade: A (mínimo), AA (recomendado) e AAA (mais alto).

Aqui está uma tabela simplificada para entender melhor os princípios, diretrizes e critérios de sucesso das WCAG:

Princípio

Diretrizes

Critérios de Sucesso

Perceptível

Fornecer texto alternativo

1.1.1: Não textual

 

para conteúdo visual

1.2.1: Alternativas de áudio

 

 

1.4.3: Contraste mínimo

Operável

Facilitar a navegação

2.1.1: Teclado

 

e a operação do site

2.2.1: Pausa, parada, ocultar

 

 

2.5.1: Alvo de entrada

Compreensível

Tornar o conteúdo claro

3.1.1: Leitura fácil

 

e compreensível

3.2.1: Foco

 

 

3.3.1: Identificação de erros

Robusto

Maximizar a compatibilidade

4.1.1: Parsing

 

com tecnologias assistivas

4.2.1: Nome, função, valor

 

 

4.4.1: Propósito da entrada

Essa tabela resume de forma simplificada os quatro princípios das WCAG, as diretrizes associadas a cada princípio e alguns dos critérios de sucesso mais importantes dentro de cada diretriz. Esses critérios de sucesso fornecem orientações específicas sobre como tornar o conteúdo da web mais acessível para todos os usuários.

Conclusão

Num cenário onde o comércio eletrônico continua a remodelar nossa interação e hábitos de consumo, a acessibilidade surge como um pilar indispensável para uma experiência online autenticamente inclusiva e equitativa. “Incluir é uma escolha, excluir também”. Cada decisão de design, cada linha de código, representa uma opção entre inclusão e exclusão.

Nesse caso, te convido a dar uma olhada mais a fundo em como deixar seu site de e-commerce mais acessível. Na PlayEcom, estamos aqui para te ajudar com dicas e informações sobre Shopify e e-commerce, tudo para deixar sua loja online mais inclusiva e marcante. Dá uma passada em nosso site para conferir mais conteúdos sobre como melhorar sua loja virtual e entender por que a acessibilidade é tão importante para o sucesso do seu negócio. Vamos juntos criar um ambiente online onde todo mundo tenha a chance de se envolver, participar e crescer.

Faça o teste

read more

Email marketing na Shopify: Estratégias e principais ferramentas
Dicionário do Ecommerce

Email marketing na Shopify: Estratégias e principais ferramentas

O email marketing continua sendo uma das ferramentas mais eficazes para impulsionar as vendas e construir relacionamentos duradouros com os clientes. Na plataforma de comércio eletrônico Shopify, o...

Read more
Benchmarking no E-commerce: Sucesso através da competição saudável
Dicionário do Ecommerce

Benchmarking no E-commerce: Sucesso através da competição saudável

O mundo do comércio eletrônico é um terreno fértil para inovação, competição e crescimento exponencial. Em meio a esse cenário dinâmico, uma estratégia essencial que os negócios online podem empreg...

Read more
Ajuda